Hair crush

DSC0255

LFW-Streetstyle-Blink-Yasmin-Sewell

yasmin-sewell-short-curly-hairstyle2

Se os astros se alinhassem, se Júpiter entrasse na casa da Lua (ou coisa que o valha), se as estrelinhas do céu se juntassem todas numa conspiração, talvez eu conseguisse ter um cabelo para lá de espantoso, assim como a Yasmin Sewell. Ainda assim, duvido. Talvez com uma boa mezinha, uma reza de mãe-de-santo e umas boas centenas investidas em produtos capilares. Sim, assim talvez lá fosse.

A última vez que deixei uma tesoura chegar-se aos meus cabelos com fúria de corte foi em Outubro do ano passado e foi para apostar num corte do género. Curtinho atrás, mais comprido na frente, desalinhado e descontraído. Aproveitando uma fase de descanso pré-alisamento, deixei que os meus muito domados caracóis dessem um ar da sua graça, não fosse ao fim deste tempo todo já terem aprendido a lição e, numa tentativa de me impressionar, apresentar-se espetacularmente espantosos. Pois, não foi bem isso que aconteceu. Se a inspiração era uma Yasmin cheia de pinta, descontraída e com um quê de elegância, o resultado foi um cruzamento entre um caniche despenteado e um bad hair day permanente.

Agora, quase um ano passado, com o dobro do comprimento e o alisamento retomado, deixava-me seduzir de novo se não tivesse o desgosto ainda tão marcado na minha mente. Assim, resta-me sonhar e contar que, numa próxima vida, os deuses capilares me abençoem.

Olivia Palermo kind of wedding gown

 

enhanced-30057-1404061788-2

 

enhanced-27577-1404061979-5

Eu sei que já toda a gente comentou a escolha da Olivia Palermo para o seu casamento. Mas eu fiquei tão apaixonada pelo que vi que não posso deixar passar sem comentar. É uma das noivas mais bonitas que já vi. Não só pela sua beleza natural, mas pela simplicidade. Olivia juntou uma camisola num tom pérola/marfim/whatever (perdoem-me, mas eu nunca fui muito boa no que diz respeito à vasta gama de tons de branco existente), uns calções e uma saia de tule para dar aquele ar mais “noiva”. Fugiu dos sapatos brancos benzàdeus e continuou simples e despretensiosa na escolha de acessórios, na maquilhagem e no penteado.

Eu não sei se algum dia vou casar, no sentido de fazer uma cerimónia, estar ali enquanto noiva e isso tudo. Eu não sinto a necessidade de casar, porque o meu matrimónio é diferente, está no dia-a-dia. Eu não me  sinto inclinada para casar, porque nunca fui do estilo de menina que sempre sonhou com um vestido branco e um altar e todas essas coisas - sou do tipo mais pragmático. Mas, se um dia casar, se um dia sentirmos os dois que é um passo que nos faz falta, terei sem dúvida a escolha da Olivia Palermo como inspiração: simples, despretensiosa, confortável. Porque sempre ouvi dizer que o dia do casamento é um dia em que a mulher se sente uma verdadeira princesa… e as verdadeiras princesas precisam de pouco para brilhar!

(E se os astros se alinharem, se eu e o homem lá de casa perdermos a cabeça e embarcarmos nessa loucura que é organizar um casamento, será, seguramente, num jardim. E terei, seguramente, uma boa dose de anti-histamínicos à mão, porque as minhas alergias não hão de ser mais teimosas do que a minha paixão por jardins.)

 

Receita para os dias difíceis

Neste tempo de verão-outono-verão-outono, em que desfrutamos de 2 ou 3 dias de calor à séria para depois nos 7 seguintes levar com chuva no lombo, as decisões sobre o que vestir nem sempre são fáceis. Especialmente se estas decisões são tomadas de manhã, com a hora de sair à perna, o cérebro ainda adormecido e o bom senso toldado.

Nestas alturas a camisa de ganga é a minha melhor amiga: não é demasiado fresca, aquece nos dias menos jeitosos, permite combinar facilmente com outras peças e, consoante a combinação, adequa-se a diferentes ocasiões ou humores.

Untitled-1

É uma peça indiscutivelmente versátil: o resultado e a sua adaptação a um cenário mais ou menos formal depende, essencialmente, dos acessórios que se acrescentam. Tanto fica bem conjugada com cores vivas como com materiais mais nobres e peças brilhantes, variando do business attire ao look descontraído de fim-de-semana.

Sou, sem dúvida, uma fã. O problema é que, no meu armário, só moram duas camisas de ganga, sendo que uma delas é bastante levezinha e fresca (comprada no ano passado na Mango, praticamente igual a esta), pouco própria para este fantástico Verão a que temos assistido. A outra, desgraçada, tão velhinha que já nem me lembro onde a comprei, tem feito inúmeras viagens entre o armário, a máquina de lavar roupa e o cesto de roupa para passar, pelo que estou seriamente a ponderar aproveitar as promoções e os saldos que aí vêm para lhe dar algum descanso.

Com saias e calças – formais ou desportivas – saltos altos ou ténis, denim on denim, com acessórios de estilo boémio ou com muuuuuito brilho, a camisa de ganga tem sido sempre a receita infalível para os dias difíceis, metereologica e temporalmente falando.

Digam-me de vossa justiça, concordam com a minha paixão por camisas de ganga? Já aproveitaram as promoções para renovar ou acrescentar camisas de ganga ao vosso armário?

 

REMINDER – Seja o rosto da Maquilhagem AVON

 

 

SejaoRostoAVON1

Contem-me coisas: quem é que já submeteu as fotografias? Quem é que já anda a partilhar entre amigos e família a sua carinha laroca na aplicação Seja o rosto da Maquilhagem AVON?

Confesso que já andei a espreitar as participantes e vi moças jeitosas de fazer inveja à Irina! Se ainda não participaram e se sempre sonharam seguir as pisadas da Irina, esta é a oportunidade ideal. Submetam as vossas fotografias e partilhem com todos os amigos do Facebook para que votem nas vossas fotografias. Das 25 mais votadas, será escolhida a vencedora, que irá realizar uma sessão fotográfica profissional em Madrid!

Se ainda não viram a Irina Shayk na Brochura AVON, se querem procurar um Revendedor perto para encomendar um produto ou simplesmente procurar inspiração para o look que vos vai garantir esta fantástica viagem a Madrid, passem no site da AVON.

A AVON procura uma supermulher para ser a sua supermodelo. Atrevem-se? ;)

Mima-te

Paralelamente à difusão das chamadas lojas de fast-fashion e à produção em grande série, mesmo na reprodução de tendências que, pelo preço e pela marca associada, se queriam mais exclusivas (e onde a Zara é a abelha-rainha, copiando quase imediatamente as peças dos grandes criadores, ainda mal estas saíram em desfile), surge a vontade de ser diferente, de estar diferente, de saírmos um bocadinho desta grande caixa onde a Zara, a Mango criam fashionistas à velocidade da luz.

Surgem, como uma lufada de ar fresco, projectos que visam devolver um bocadinho da individualidade que a industrialização do vestuário nos roubou: a possibilidade de nos destacarmos da multidão graças Àquele vestido, Àquelas sandálias, Àquele acessório. E o bem que sabe ter uma peça original, uma peça que sabemos que mais ninguém tem, uma peça que nos faz sentir especiais.

Por gostar desta sensação de ter uma peça original no meio da enchente de básicos que ocupa o meu roupeiro, tenho especial atenção e estou sempre à procura de roupas que façam a diferença. Nesta procura, tropecei na Mima-te – e que belo tropeção!

A Mima-te é uma marca Moçambicana que recicla e reinventa vestidos, e outras peças, encontrados à venda nos mercados de Moçambique, dando-lhes um aspecto renovado e cheio de estilo. As peças são, portanto, únicas e a escolha não é tão grande como nos sites das grandes cadeias de vestuário, mas vale a pena visitar o site e o facebook.

Além da beleza dos padrões africanos, da alegria que as cores transmitem, quase num grito de usa-me já! ao qual nem eu (adepta ferrenha dos tons neutros) resisto, é de louvar o intuito de reciclar e reutilizar, por oposição ao desperdício do “já não se usa” ou do “está fora de moda”.

Vão por mim e façam uma visitinha, pelo menos à página de Facebook. Vale mesmo, mesmo a pena: ainda que não fiquem fãs das peças, como eu, as fotografias são lindas, com uma carga de positivismo e boa-onda que me fez ter vontade de fazer as malas e voar rumo a Moçambique. Ainda, que, infelizmente, o panorama político não seja dos melhores, as paisagens e a postura descontraída e alegre das pessoas são, sem dúvida, mágicas.

Fica aqui uma selecção das minhas favoritas:

422627_186308961481205_2012556138_n

575454_367671050011661_1751641852_n

1836611_500800666698698_907007741_o

1960780_497719180340180_307866028_o

10390570_519815054797259_820424796802877668_n

913815_354551981323568_1668702587_o

946112_370946656350767_1091945149_n

1511605_507413292704102_1952814911994700548_o

10169213_510275542417877_2999394268051218799_n

Kiara King e O vestido

three-of-something-summer-street-style-1

 

Esta é a Kiara King, do blog Lion in the Wild e este é o vestido pelo qual me perdi de amores. Como quem se apaixona, eu não sei muito bem explicar o porquê, senão ter visto neste vestido tudo o que procuro para o verão – estilo, frescura e originalidade q.b. Digamos que é a minha alma-gémea da estação.

Too bad que a marca Tales of Something não envia para Portugal. Portanto, assumi a séria missão de encontrar o seu equivalente por terras de Portugal (ou pelo menos que possa vir cá ter) – sempre com a condição básica de não me arruinar as finanças.

As condições são básicas: ter o mesmo cor, mesma cor ou similar e ter a mesma pinta. Já quem o vai vestir, sou eu, pronto, a pinta não é a mesma, mas eu prometo mostrar se encontrar o bicho!

Supermodelo procura-se!

SejaoRostoAVON1

Eu sei que desse lado há moças jeitosas e carinhas larocas. Também sei que desse lado, do outro lado dos monitores onde vocês leem as minhas parvoíces, estão moças com garra, com atitude, com ambição. Quase supermulheres, são supermodelos que não prescindem de um batom, uma máscara de pestanas ou uma boa base para se sentirem invencíveis!

Ora a AVON procura uma mulher precisamente assim: com atitude – a atitude certa para ser o rosto da maquilagem da marca.

Se já consultaram um catálogo da AVON, seja online ou em versão impressa, sabem do que falo: as constantes inovações, as cores ousadas e as fórmulas duradouras são ideais para mulheres a sério, mulheres que sabem fazer daquele batom o ponto chave de todo o look,, mulheres que são mulheres reais e sabem fazer da maquilhagem a sua melhor aliada no dia-a-dia.

Por isso, nada faz mais sentido que seja uma mulher real o rosto da maquilhagem AVON durante o próximo ano. O processo é simples: basta fazerem gosto na página de Facebook da AVON, aceder à aplicação Seja o Rosto AVON e fazerem um upload de uma foto de rosto e outra de corpo. As fotos estarão disponíveis para votação e, no final, das 25 participantes mais votadas, o júri AVON (do qual faço parte) irá escolher a vencedora, que, para além de passar a ser o rosto da maquilhagem AVON, ganhará uma viagem para Madrid, onde participará numa sessão fotográfica profissional, e um pack de produtos.

Toca a submeter essas carinhas larocas e a partilhar a vossa participação nos perfis de Facebook da família, amigos e conhecidos! Da minha parte, ficam com a promessa de que a vencedora irá ter uma experiência única :)

 

 

Criar uma necessidade

Este fim-de-semana, em plena tarde de compras, apaixonei-me. Apaixonei-me, é verdade, mas de uma forma mais ou menos platónica, porque, tanto em loja como em site apenas está disponível o tamanho 37 e eu não tenho pezinho de princesa.

23030269_02_D1Mango, 69,90€

Já os tinha visto no site, mas não lhes tinha prestado muita atenção. Na loja, uma funcionária passa por mim com eles nos pés e fiquei vidrada. Dez voltas à loja depois, desisti, perguntei se tinham em loja, quando ela me deu a triste notícia que, ou calçava como as gentes de famílias reais, que é como quem diz o 37, ou nada feito. Ora o meu pé é tão esquizofrénico como a dona e, com jeitinho, tanto se enfia num 38 como num 39 sem grandes dramas, mas o 37 já me soa a tortura chinesa e eu já passei essa fase.

E pronto, assim se criou uma necessidade. Face a uma funcionária cheia de estilo, 3 aninhos de uma licenciatura em Marketing não fizeram nada pelo meu entendimento do que é criar uma necessidade. Foi ali, na loja da Mango, a ver a funcionária a cirandar elegantemente calçada com aqueles sapatos fétiche, que percebi como é criada uma necessidade.

Visto que não encontro nenhum par com potencial para substituto desta minha paixão, resta-me ir sonhando com eles. E como ficaria espetacularmente vintage cool com um par destes.

Street-style-trends-2013-moccasins-fashion-inspiration-fall

oxford-moccasins-loafers-slippers-shoes-street-style-8_zps60918b14.jpg~original
Leandra-Medine-Street-style-fashion-week-trend-2013-moccasins-inspiration




Trench Coat

ImagemImagemImagemImagemImagem

Soubesse eu que os dias de calor que nos visitaram eram temporários e que, às portas de Junho, ainda me ia sentar no sofá da sala com uma manta a tapar as pernas, e não tinha investido tanta energia em encher o armário de calças frescas, saias e vestidos.

Agora resta-me dar asas à imaginação e combinar com as ditas peças o intemporal trench-coat, que eu não gosto de levar com chuva no lombo, e rezar por uns raios de sol, nem que seja só ao fim de semana, nem que seja só para aquecer os desgraçados 15 graus que se fazem sentir.

São Pedro, vê lá se fazes um jeitinho à malta. Os tugas até podem aceitar austeridade, impostos, má governação, mas poramordedeus, não nos tires os dias de solinho e calor que já devíamos estar a gozar por esta altura, senão a malta vai-se mesmo toda embora!!!